sábado, 12 de abril de 2014

Bucket List

Penso que tem uns valentes 3 anos em que publiquei uma "bucket list". Engraçado em como já consegui alcançar alguns desses objetivos e conseguir ser ainda mais feliz.

1. Andar de Mota

2. Fazer Bungee Jumping

3. Ter o meu negócio

4. Escrever uma canção

5. Ser mãe

6. Dizer "amo-te"

7. Ouvir "amo-te"

8. Conhecer a Europa - Itália, Grécia, Inglaterra e Escócia, Holanda...

9. Ir a Macau

10. Voltar a conduzir

11. Escrever um livro (mesmo que não seja publicado)

12. Ver um concerto dos Coldplay, dos U2 e dos A Perfect Circle (um dia hão-de voltar)

13. Ser empresária de sucesso

14. Ver uma peça na Broadway

15. Ter uma casa de omeletes com o meu pai

16. Fazer um cruzeiro

17. Escalar uma montanha

18. Criar a minha biblioteca de CD's de música

19. Saltar de pára-quedas

20. Nadar sem roupa numa praia à noite

21. Poder pagar minimamente a educação que me deram


22. Ter um labrador

23. Fazer férias na Neve

24. Fazer uma tatuagem no pé

25. Fazer/Ir a um Spa

26. Andar de balão de ar quente

27. Aprender italiano e alemão

28. Poder ter o luxo de tirar pelo menos 1 semana de férias todos os anos para fora do local de onde estiver a viver

29. Visitar/Conhecer a civilização Inca e Maia

30. Participar numa "Corrida de São Silvestre"

31. Andar de patins em linha

32. Nadar com golfinhos

33. Fazer mergulho

34. Andar de submarino

35. Ser presidente de algo

36. Fazer "festinhas" a uma cobra

37. Ver um jogo de futebol num estádio Espanhol, tipo um Real Madrid - Barcelona (desde que o Barça jogue)

38. Trabalhar fora de Portugal

39. Voltar a perder o medo de andar de bicicleta

40. Partir propositadamente um conjunto de pratos novinho em folha (Vista Alegre de preferência, era bom sinal) e não ter que os limpar a seguir

41. Assistir a um musical algures em Londres

42. Passear nas gôndolas em Veneza

43. Equipar a minha casa e ter o meu espaço

44. Ser independente a nível financeiro

45. Andar a cavalo

46. Escrever com sucesso a minha Tese

47. Dar uma mega festa para os amigos

48. Andar numa Mega Montanha Russa

49. Organizar um evento social de renome

50. Ir à Eurodisney ou à DisneyWorld

51. Passar o fim-de-ano em Nova Iorque

52. Visitar os Pirinéus e os Alpes Suíços

53. Comprar um carro (isto depois de perder o medo da condução)

54. Sentir a adrenalina de uma perseguição policial

55. Fazer canyoning

56. Ir ao "Maybe"

57. Fazer uma compra no supermercado que deixe o tipo na caixa paranóico (cola contacto, diluente, querosene, fósforos, cordel, fita isolante, caixa de pregos, mascara para o rosto, relógio e um peixe) :P

58. Entrar numa missão da Nasa ou pelo menos conhecer as instalações deles

59. Fazer um safari

60. Conhecer o Quentin Tarantino e tentar ter uma conversa com ele

61. Aprender a tocar um instrumento

62. Fazer depilação definitiva

63. Inscrever-me (e depois continuar a ir) num ginásio

64. Fazer uma sessão fotográfica sendo eu a "modelo"

65. Tirar um curso de fotografia

66. Ir à Serra da Estrela

67. Tocar numa tarântula (se bem que não sei se seria capaz)

68. Tirar um curso de massagem

69. Abraçar um Koala

70. Ver um vulcão em erupção

71. Inventar um produto novo e registar a patente

72. Ir para uma ilha deserta apanhar banhos de sol e comer cocos

73. Ter/Fazerem-me um jantar romântico

74. Jogar paintball

75. Aprender a dançar e deixar de ser "Two Left Feet"

76. Chegar a casa depois de um dia de trabalho e ter a casa cheia de rosas ou algo deste género lamechas

77. Criar a minha própria biblioteca

78. Receber um prémio reconhecido Nacionalmente ou Internacionalmente, tanto melhor

79. Comer comida mexicana e indiana

80. Ir ao Louvre e ver a Torre Eiffel (não os dois no mesmo sítio, eu sei :P )

81. Voltar a conhecer lugares de comboio

82. Percorrer o Canal da Mancha

83. Fazer uma Road-Trip de mochila às costas

84. Fazer todo-o-terreno

85. Plantar uma árvore

86. Construir uma casa nessa árvore, se algum dia tiver filhos

87. Encontrar a "Outra Parte"

88. Conduzir um carrinho de choque em vez de ir no pendura

89. Fazer um tratamento para fortificar o meu cabelo

90. Assistir à gravação de um Filme em Hollywood

91. Fazer a minha árvore genealógica

92. Aprender linguagem gestual

93. Fazer voluntariado

94. Assistir ao "Sol da meia-noite" na Antártida

95. Assistir a uma Comedy Show

96. Ter o relógio CK Fly

97. Aprender a fazer surf ou bodyboard

Engraçado ver como o tempo passa e algumas coisas estão a se realizar, por isso vale mesmo acreditar. Se fosse hoje havia uns acrescentos e outros cortes na lista, mas pode ser que eventualmente um dia me apeteça falar disso.

Regresso

Porque a vida nos consome e deixamos nos levar ao sabor da maré, vou tentar regressar para fazer algo que sempre me fez bem: voltar a escrever. Sobre tudo e sobre nada. Sobre este ou sobre aquele, sobre isto ou aquilo.
Afinal sempre foi este o propósito de um blogue e este não é excepção.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

terça-feira, 12 de julho de 2011

sexta-feira, 17 de junho de 2011

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Motivacional de hoje

Aproveitem a vida... pois esta resume-se a...

...4 garrafas:


... M*&$%#rda já estamos na 3ª!!!

sábado, 14 de maio de 2011

Milagre económico?! Existe!!

Quer que aconteça um milagre económico no nosso país?

Então deixe de seguir dissertações de economistas ao serviço de interesses, que não os nossos! Não nos deixemos mais manipular! Faça aquilo que os políticos, por razões óbvias, não lhe podem recomendar mas que individualmente se pode fazer: torne-se PROTECCIONISTA da nossa economia!

Para isso:
1. Experimente comprar preferencialmente produtos fabricados em Portugal. Experimente começar pelas idas ao supermercado (carnes, peixe, legumes, bebidas, conservas, preferencialmente, nacionais).
Experimente trocar, temporariamente, a McDonalds, ou outra qualquer cadeia de fast food, pela tradicional tasca portuguesa. Experimente trocar a Coca Cola à refeição, por uma água, um refrigerante, ou uma cerveja sem álcool, fabricada em Portugal.


2. Adie por 6 meses a 1 ano todas as compras de produtos estrangeiros, que tenha planeado fazer, tais como automóveis, TV e outros electrodomésticos, produtos de luxo, telemóveis, roupa e calçado de marcas importadas, férias fora do país, etc., etc..
Leia com atenção e reencaminhe para que sejamos muitos a ter esta atitude!!!!

Portugal afundou, somos enxovalhados diariamente por considerações e comentários mais ou menos jocosos vindos de várias paragens, mas em particular dos países mais ricos. Confundem o povo português com a classe política incompetente e em muitos casos até corrupta que nos tem dirigido e se tem governado a si própria. Olham-nos como um fardo pesado incapaz de recuperar e de traçar um
rumo de desenvolvimento. Agora, mais do que lamentar a situação de falência a que Portugal chegou, e mais do que procurarmos fuzilar o responsável, cabe-nos dar a resposta ao mundo mostrando de que fibra somos feitos para podermos recuperar a nossa auto-estima e o nosso orgulho. Nós seremos capazes de ultrapassar esta situação difícil. Vamos certamente dar o nosso melhor para dar a volta por cima, mas há atitudes simples que podem fazer a diferença.
O desafio é, durante seis meses a um ano, evitar comprar produtos fabricados fora de Portugal. Fazer o esforço, em cada acto de compra, de verificar as etiquetas de origem e rejeitar comprar o que não tenha sido produzido em Portugal, sempre que existir alternativa.
Desta forma estaremos a substituir as importações que nos estão a arrastar para o fundo e apresentaremos resultados surpreendentes a nível de indicadores de crescimento económico e consequentemente de redução de desemprego. Há quem afirme que bastaria que, cada português, substituísse em 100 euros mensais as compras de produtos importados, por produtos fabricados no país, para que o nosso problema de falta de crescimento económico ficasse resolvido.
Representaria para a nossa indústria, só por si, um acréscimo superior a 12.000.000.000 de euros por ano, ou seja uma verba equivalente à da construção de um novo aeroporto de Lisboa e respectivas  acessibilidades, a cada 3 meses!!!
Este comportamento deve ser assumido como um acto de cidadania, como um acto de mobilização colectiva, por nós, e, como resposta aos povos do mundo que nos acham uns coitadinhos incapazes.
Os nossos vizinhos espanhóis há muitos anos que fazem isso. Quem já viajou com espanhóis sabe que eles, começam logo por reservar e comprar as passagens, ou pacote, em agência espanhola, depois, se viajam de avião, fazem-no na Ibéria, pernoitam em hotéis de cadeias exclusivamente espanholas (Meliá, Riu, Sana ou outras), desde que uma delas exista, e se encontrarem uma marca espanhola dum produto que precisem, é essa mesma que compram, sem sequer comparar o preço (por exemplo em Portugal só abastecem combustíveis Repsol, ou Cepsa). Mas, até mesmo as empresas se comportam de forma semelhante! As multinacionais espanholas a operar em Portugal, com poucas excepções,obrigam os seus funcionários que se deslocam ao estrangeiro a seguir estas preferências e contratam preferencialmente outras empresas espanholas, quer sejam de segurança, transportes, montagens industrias e duma forma geral de tudo o que precisem, que possam cá chegar com produto, ou serviço, a preço competitivo, vindo do outro lado da fronteira. São super proteccionistas da sua economia! Dão sempre a preferência a uma empresa ou produto espanhol! Imitemos-los nós no futuro!

Será um primeiro passo na direcção certa!
Viva Portugal.